PENTATEUCO KARDEQUIANO

PENTATEUCO  KARDEQUIANO
OBRAS BÁSICAS

Friday, August 11, 2017

35 - SERIA O BATISMO UMA CORREÇÃO DE UM ERRO DIVINO NA PROCRIAÇÃO?

PRESENÇA ESPÍRITA NA BÍBLIA
JOSÉ REIS CHAVES
35  -  SERIA O BATISMO UMA CORREÇÃO DE UM ERRO DIVINO NA PROCRIAÇÃO?

            Apesar da boa intenção e da boa fé dos teólogos do passado, ainda pouco evoluídos e com suas ideias antropomórficas sobre Deus, eles acabaram cometendo muitos erros no seu conceito de Deus.
            Nós jamais somos infalíveis, como os espíritos que nos inspiram nunca o são também. Daí os erros bíblicos. E São João, sabendo da falibilidade e da ignorância dos espíritos, recomenda-nos que os examinemos, (1 João 4:1), no que os espíritas são rigorosos. Os espíritos humanos e já angélicos de alto nível de evolução ou puros merecem mais a nossa confiança. Mas nem por isso são infalíveis. Jesus nos ensinou que os anjos e Ele não sabiam quando seria o final dos tempos, pois que isso era da competência somente de Deus. (São M ateus 24:36). Kardec, que foi um estudioso sério da Bíblia, e que seguiu, pois, à risca o ensino de João, lembrou-nos de que deveríamos seguir a ciência, se amanhã for constatado um erro de um espírito da sua Codificação. Se os espíritos encarnados, como o de São Pedro e de outros apóstolos do excelso Mestre cometeram erros, por que não os cometeriam depois de desencarnados? Há na Bíblia e nos tratados teológicos antigos, ideias pueris sobre Deus. Elas são de inspirações de espíritos atrasados que foram tomados como sendo o do próprio Deus.
            Mas o pior de tudo isso é que os teólogos modernos das igrejas cristãs, apesar de totalmente conscientes dos erros de seus colegas do passado, nunca reconhecem de público esses erros, continuando a ensiná-los como verdades para os seus fiéis analfabetos e cegos em Bíblia e teologia. Mas hoje, há um número maior de leigos estudiosos da Bíblia e teologia do que o número de padres e pastores. E esses leigos, que às vezes entendem de Bíblia e teologia tanto quanto os padres e pastores, e até mais do que eles, ao constatarem esses erros apontam-nos para  sociedade, pois esses teólogos e biblistas leigos não são comprometidos com nenhuma hierarquia religiosa, e não vão perder seus empregos e privilégios por divulgarem a verdade.
            Muitos teólogos ensinam hoje que o pecado original de Adão e Eva, que seria herdado por todos nós, não tem nada a ver com a sexualidade. Mas, geralmente, ainda predomina o pensamento antigo de que o ato sexual da metáfora do primeiro casal humano é que é o tal de pecado original. Daí que a virgindade de Maria e o celibato dos padres são tão engrandecidos. A fecundação sem a perda da virgindade é atribuída também às mães de Buda, Krisna e Zoroastro. (Recomendo ao leitor meu livro: “A Face Oculta das Religiões”, página 174, Ed. EBM, SP, onde verá, inclusive, o dogma da doutrina da Concepção Imaculada de Maria, proclamado em 1854 pelo Papa Pio IX, o mesmo que instituiu o da infalibilidade dos Papas, em 1870).

            Essas polêmicas não diminuem para mim a importância de Nossa Senhora, Mãe de Jesus e da Humanidade. Elas, porém, nos levam a pensar que a sexualidade que Deus criou como meio de conservação de todas as espécies e de fazê-las crescer numericamente seria uma coisa errada, e que o batismo tem por fim o absurdo de corrigir esse suposto erro de Deus!

33 – EMMANUEL É O PRINCIPAL ESPÍRITO SANTO MENTOR DE CHICO XAVIER

PRESENÇA   ESPÍRITA   NA   BÍBLIA
JOSÉ  REIS  CHAVES
33    –  EMMANUEL  É  O  PRINCIPAL ESPÍRITO  SANTO  MENTOR  DE  CHICO  XAVIER

Pela Bíblia, o Espírito Santo é como se fosse o coletivo de todos os espíritos.                                   Não discordando da Doutrina Espírita, que ensina que o Espírito Santo é um espírito iluminado, considero como santo todos os espíritos, no sentido de que todos eles são criações de Deus,  e um dia, serão realmente santos.
Realmente, todos os espíritos humanos, em estado potencial, são santos, pois têm gérmen da planta. Os chamados espíritos bons (evoluídos) são os que poderíamos denominar de Espíritos Santos propriamente ditos ou anjos bons, que já são bem evoluídos. O Espiritismo tem como espíritos puros os que já atingiram os níveis mais avançados de evolução. Os espíritos maus, ou seja, os poucos evoluídos, são os demônios ou diabos da tradição cristã. Mas para o Espiritismo, todos são espíritos humanos, sejam eles evoluídos ou atrasados. E, na verdade, todos são também demônios, já que essa palavra, de acordo com a sua etimologia grega “daimones”, significa nos originais bíblicos espíritos humanos.
No Velho Testamento, o Espírito Santo é um espírito humano. “Deus suscitou o Espírito Santo de Daniel”. (Daniel 13:45, da Bíblia Católica). Lutero tirou os capítulos 13 e 14 de Daniel.  E o Espírito Santo dos teólogos só foi instituído no Concílio Ecumênico de Constantinopla (381). Por isso, São Paulo não o conheceu. Daí que ele fala, seguindo o velho Testamento, que nós somos templos “dum” (como está no original grego) e não “do” Espírito Santo (1 Coríntios 6:19).
Emmanuel, é um espírito altamente evoluído e um dos principais que nos deixaram  pela psicografia do médium Chico Xavier um cervo de 450 livros teológico-bíblicos, que é, sem dúvida, um dos maiores da história do cristianismo. E como o conteúdo desse acervo se identifica plenamente com a moral evangélica, o Espírito Emmanuel é realmente um verdadeiro Espírito Santo.


Sunday, July 23, 2017

Livros que Iluminam - O Livro dos Espíritos - Evandro Noleto

Livros que Iluminam - O Livro dos Espíritos - Evandro Noleto



https://youtu.be/17BVkpRsLp4

TREINO PARA A MORTE

Preocupado com a sobrevivência além do túmulo, você pergunta, espantado, como deveria ser levado a efeito o treinamento de um homem para as surpresas da morte.
A indagação é curiosa e realmente dá que pensar.
Creia, contudo, que, por enquanto, não é muito fácil preparar tecnicamente um companheiro à frente da peregrinação infalível.
Os turistas que procedem da Ásia ou da Europa habilitam futuros viajantes com eficiência, por lhes não faltarem os termos analógicos necessários. Mas, nós, os desencarnados, esbarramos com obstáculos quase intransponíveis.
A rigor, a Religião deve orientar as realizações do espírito, assim como a Ciência dirige todos os assuntos pertinentes à vida material. Entretanto, a Religião, até certo ponto, permanece jungida ao superficialismo do sacerdócio, sem tocar a profundez da alma.
Importa considerar também que a sua consulta, ao invés de ser encaminhada a grandes teólogos da Terra, hoje domiciliados na Espiritualidade, foi endereçada justamente a mim, pobre noticiarista sem méritos para tratar de semelhante inquirição.
Pode acreditar que não obstante achar-me aqui de novo, já há quase vinte anos de contado, sinto-me ainda no assombro de um xavante, repentinamente trazido da selva mato-grossense para alguma de nossas Universidades, com a obrigação de filiar-se, de inopino, aos mais elevados estudos e às mais complicadas disciplinas.
Em razão disso, não posso reportar-me senão ao meu próprio ponto de vista, com as deficiências do selvagem surpreendido junto à coroa da Civilização.
Preliminarmente, admito deva referir-me aos nossos antigos maus hábitos. A cristalização deles aqui, é uma praga tiranizante.
Comece a renovação de seus costumes pelo prato de cada dia. Diminua gradativamente a volúpia de comer a carne dos animais. O cemitério na barriga é um tormento, depois da grande transição. O lombo de porco ou o bife de vitela, temperados com sal e pimenta, não nos situam muito longe dos nossos antepassados, os tamoios e os caiapós, que se devoravam uns aos outros.
Os excitantes largamente ingeridos constituem outra perigosa obsessão. Tenho visto muitas almas de origem aparentemente primorosa, dispostas a trocar o próprio Céu pelo uísque aristocrático ou pela nossa cachaça brasileira.
Tanto quanto lhe seja possível, evite os abusos do fumo. Infunde pena a angústia dos desencarnados amantes da nicotina.
 Não se renda à tentação dos narcóticos. Por mais aflitivas lhe pareçam as crises do estágio no corpo, aguente firme os golpes da luta. As vítimas da cocaína, da morfina e dos barbitúricos demoram-se largo tempo na cela escura da sede e da inércia.
E o sexo? Guarde muito cuidado na preservação do seu equilíbrio emotivo. Temos aqui muita gente boa carregando consigo o inferno rotulado de “amor”.
Se você possui algum dinheiro ou detém alguma posse terrestre, não adie doações, caso esteja realmente inclinado a fazê-las. Grandes homens, que admirávamos no mundo pela habilidade e poder com concretizavam importantes negócios, aparecem, junto de nós, em muitas ocasiões, à maneira de crianças desesperadas por não mais conseguirem manobrar os talões de cheque .
Em família, observe cautela com testamentos. As doenças fulminatórias chegam de assalto, e, se a sua papelada não estiver em ordem , você padecerá muitas humilhações, através de tribunais e cartórios.
Sobretudo, não se apegue demasiado aos laços consanguíneos. Ame sua esposa, seus filhos e seus parentes com moderação, na certeza de que, um dia, você estará ausente deles e de que, por isso mesmo, agirão quase sempre em desacordo com a sua vontade, embora lhe respeitem a memória. Não se esqueça de que, no estado presente da educação terrestre, se alguns afeiçoados lhe registrarem a presença extraterrena, depois dos funerais, na certa  intimá-lo-ão a descer os infernos, receando-lhe a volta inoportuna.
Se você já possui o tesouro de uma fé religiosa, viva de acordo com os preceitos que braça. É horrível a responsabilidade moral de quem já conhece o caminho, sem equilibrar-se dentro dele.
Faça o bem que puder, sem a preocupação de satisfazer a todos. Convença-se de que se você não experimenta simpatia por determinadas criaturas, há muita gente que suporta você com muito esforço.
Por essa razão, em qualquer circunstância, conserve o seu nobre sorriso.
Trabalhe sempre, trabalhe sem cessar.
O serviço é o melhor dissolvente de nossas mágoas.
Ajude-se, através do leal cumprimento de seus deveres.
Quanto ao mais, não se canse nem indague em excesso, porque, com mais tempo ou menos tempo, a morte lhe oferecerá o seu cartão de visita, impondo-lhe ao conhecimento tudo aquilo que, por agora, não lhe posso dizer.
               
( DO LIVRO  “CARTAS E CRÔNICAS”- FRANCISCO C. XAVIER -  “IRMÃO X” )

**********

A sepultura não é a  porta do céu, nem a passagem para o inferno.
É o bangalô subterrâneo das células cansadas – silencioso depósito do vestuário apodrecido

( Humberto de Campos )